segunda-feira, 19 de maio de 2014


Ela não aguentara mais tantos apelidos dirigidos a ela, não aguentara tantos boatos e mentiras que inventavam, ela apenas preferia ser vista como uma qualquer garota, uma garota que sentia como todos os outros, respirava como todos os outros, uma garota que denominavam-se “normal”. Mais nada nunca foi assim para ela. Desde bem pequenina ela era conhecida como estranha, anormal, e diferente, mais ser diferente por um lado é bom, mais pelo lado dela, não era nem um pouco agradável, e sentia-se sozinha, como sempre, nunca teve com quem conversar, por causa de uma simples gordura a mais em seu corpo, ou ate mesmo pelo seu cabelo bagunçado e seu modo diferente de ser, ela a perguntara todos os dias, o porque de serem tão injustos com ela, alias, ela não poderia fazer nada para mudar sua aparência. Mais eles eram muitos exigentes com a tal garota, e fizeram com que ela se machucasse para que fosse mais bonita, fizeram-na sangrar até emagrecer, fizeram-na chorar todas as malditas noites por um corpo melhor, fizeram-na se ajoelhar para o mundo para pedir que não a fizessem tão mal assim, isso tudo por causa de simples palavras que o ser humano colocou em sua conturbada mente, simples silabas que se encaixavam diretamente e que a faziam chorar em ouvi-las, gestos terríveis que fizeram mal a uma pessoa, uma unica e simples garota, que era apenas diferente. E no final do terrível dia, estava la a grande garota, normal, e simples, que eles avistavam com outros olhos.. Diferente, gorda, mal feita por Deus, e feita para ser motivo de risadas e brincadeiras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário